Desinfetantes, sol e luzes ultravioletas: porque eles NÃO curam a COVID-19

Coronavírus

 

Entenda por que ingerir desinfetantes é perigoso e não é eficaz contra a COVID-19

 Em meio a pandemia da COVID-19, muitas fake news surgem sobre métodos milagrosos que seriam capazes de matar o vírus (SARS-CoV-2). Nesse contexto, é importante alertar: ainda não existem remédios que tenham comprovação científica sólida contra o novo coronavírus.

Neste artigo, desmitificamos algumas notícias falsas sobre tratamentos que prometem combater a COVID-19.

 

Ingestão de desinfetante: um perigo para a saúde

A mais recente, e muito perigosa, fake news é sobre a eficácia da ingestão de desinfetantes no combate ao novo coronavírus. Seu uso para a limpeza de superfícies é bastante recomendado no auxílio ao combate a pandemia, porém, esse tipo de produto não é fabricado para ser ingerido, podendo ser fatal para o ser humano.

Não à toa, as embalagens dos desinfetantes trazem avisos alarmando sobre os danos que podem causar em caso de consumo. O produto é corrosivo e possui várias propriedades danosas que podem, inclusive, matar.

Portanto, reforçamos o aviso: NÃO faça ingestão de desinfetantes de nenhum tipo, em nenhuma situação. O consumo não vai curá-lo da COVID-19 e pode ocasionar a morte.

 

Luzes Ultravioleta, outra fake news

Outra notícia falsa que tem sido divulgada é sobre a capacidade das luzes ultravioletas eliminarem o novo coronavírus no corpo humano. Mas esse tipo de luz só pode ser utilizado em materiais e não em humanos.

A luz ultravioleta é radioativa e, em contato com o corpo humano, pode causar estragos definitivos, como danificar o DNA e, até mesmo, causar câncer.

 

Raios solares matam o novo coronavírus?

Não. A resposta pode parecer simples, mas é importante ressaltar que nenhum estudo, até o momento, comprova a eficácia dos raios de sol no combate à COVID-19. Níveis normais de exposição ao sol são benéficos para a saúde, pois estimulam a produção de vitamina D no corpo humano.

Além disso, vale ressaltar que a exposição solar, sem o uso de protetor e por tempo prolongado pode causar queimaduras na pele.

 

Conclusão

Não existe fórmula mágica contra a COVID-19. A doença ainda tem uma história muito curta e, portanto, não houve tempo de instituições de pesquisa médica chegarem a conclusões sobre o tema. Não acredite em promessas de qualquer produto (natural ou sintético) que seja capaz de matar o vírus SARS-CoV-2. Busque informações em sites reconhecidos pela sua credibilidade e, se sentir sintomas comuns a doenças respiratórias, procure seu médico. Somente um profissional de saúde é capaz de fornecer um diagnóstico preciso e recomendar o tratamento adequado.

Clique aqui e saiba mais sobre o COVID-19

Post Destaque
Sim