Entenda o que é Endometriose, causas, sintomas e tratamento

Entenda tudo sobre endometriose. O que é, causas, sintomas, tratamentos, exames indicados para o diagnóstico e se tem cura.

 

A endometriose é mais frequente do que imaginamos e pode ser a causa de dores abdominais, cólicas menstruais, TPM intensa, infertilidade, alterações do hábito intestinal, dentre outros problemas de saúde.

O que é endometriose?

O endométrio é a mucosa que reveste o útero internamente. É a camada que descama durante a menstruação e é reconstruída no ciclo seguinte para receber uma possível gestação.

A endometriose é o aparecimento e crescimento de endométrio fora do útero.

Tipos de endometriose

O tipo de endometriose depende do órgão afetado e do quanto as células do endométrio penetraram na parede deste órgão.

Endometriose profunda

Ocorre quando as células endometriais penetram mais de 5 mm da espessura da parede do órgão ou tecido. É o tipo mais severo de endometriose, com mais sintomas e de maior dificuldade terapêutica. 

Endometriose superficial

Ocorre quando os implantes endometriais se desenvolvem no peritônio, que é a camada que recobre os intestinos. Pode ser bastante dolorosa e apresentar lesões ativas, que sangram durante o período menstrual ou lesões cicatriciais.

Endometriose intestinal

Ocorre quando os implantes infiltram a parede dos intestinos. Geralmente essa infiltração não ultrapassa 3 mm de parede intestinal. Pode interferir no hábito intestinal e causar dor de intensidade moderada ou forte.

Endometriose no ovário

A endometriose pode acometer os ovários superficialmente ou ocasionar os cistos de endometriose ovariana, conhecidos como endometriomas ou cistos chocolate. É a forma menos dolorosa da endometriose.

Endometriose de parede

A endometriose de parede é rara. Consiste na presença de endométrio infiltrado na parede abdominal. É doloroso e pode ser sentido através da palpação do abdome. Muitas vezes apresenta mudança de coloração na pele (escurecimento).

Endometriose pulmonar

A apresentação da endometriose fora da pelve feminina é extremamente rara, mas pode acontecer. Como as células endometriais sofrem a influência direta dos hormônios do ciclo menstrual, podem ocasionar sangramento de vias aéreas durante a menstruação, que pode ser perceptível através de tosse com secreção serosanguinolenta.

Sintomas de endometriose

Os principais sintomas da doença são:

  • Dor abdominal;

  • Sangramento nas fezes;

  • Massa abdominal palpável;

  • Cólicas menstruais;

  • Alterações do hábito intestinal: diarreia ou prisão de ventre;

  • Dor para evacuar ou urinar;

  • Dor na relação sexual;

  • Distensão abdominal;

  • Infertilidade;

  • Síndrome disfórica (sinais e sintomas mais intensos na TPM).

Causas

As causas da endometriose ainda não são totalmente esclarecidas e acredita-se que a origem é multifatorial.

A menstruação retrógrada, em que há sangue menstrual e tecido endometrial, que são expelidos através das trompas em direção aos ovários e na cavidade abdominal, pode ser uma das causas.

Geralmente, o sistema imune consegue monitorar estes implantes de células fora do seu local de origem e impedir o crescimento do tecido, ou seja, falhas no sistema imune podem contribuir para o aparecimento da endometriose.

Como a origem embrionária do abdome e cavidade pélvica é a mesma, o aparecimento da doença pode ter origem na vida intra uterina com uma diferenciação errônea de células endometriais dentro da cavidade abdominal.

Diagnóstico

A suspeita diagnóstica é clínica, feita através da história e exame físico e ginecológico em um laboratório especializado.

O diagnóstico é confirmado por exames de imagem, biópsia e identificação das células endometriais na avaliação citológica.

O CA125 (exame de sangue), pode auxiliar no diagnóstico, entretanto não é um marcador específico.

O ultrassom pélvico, o mapeamento de endometriose e a ressonância magnética, são os exames de imagem que podem identificar a presença de focos de endometriose.

A videolaparoscopia permite a biópsia das lesões para a conclusão diagnóstica.

Endometriose e gravidez

A endometriose está associada à infertilidade em algumas mulheres. Porém, mulheres com endometriose podem engravidar de forma espontânea ou através de tratamentos assistidos. 

É importante citar que nem todas as mulheres inférteis ou com dificuldade de engravidar tem endometriose.

As gestantes com endometriose não necessariamente tem uma gestação de risco, pois a endometriose reduz sua atividade em virtude dos hormônios.

Tratamentos

Há alguns tratamentos disponíveis para auxiliar na melhora da endometriose. 

Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico, por videolaparoscopia, permite a biópsia para confirmação diagnóstica e a remoção de implantes, o que pode melhorar o quadro de dor e facilitar a gravidez espontânea ou por tratamento.

Medicamentos usados para tratar a endometriose

Dependendo do número e distribuição dos focos de endometriose, pode ser necessário o tratamento hormonal, visando a interrupção dos ciclos menstruais e, assim, a inativação funcional dos focos de endometriose. 

 

Pergunte à médica

Qual é a dor da endometriose?

Dra. Myrna: A endometriose pode causar vários tipos de dores, de diferentes intensidades. A dor depende do local dos implantes endometriais e do tipo de endometriose (superficial ou profunda). As dores mais comuns são a dor abdominal, a cólica menstrual e a dor para evacuar.

A endometriose pode dificultar ou tornar o sexo doloroso?

Dra. Myrna: Sim, pode. O local dos implantes se torna inflamado, especialmente em algumas fases do ciclo. Se este local for um ligamento pélvico, a parede da pelve ou vagina pode ocorrer a dispareunia, que é a dor durante o ato sexual. Massas ovarianas e abdominais também podem ser incômodas, porém não tão dolorosas.

Endometriose engorda?

Dra. Myrna: Não há correlação entre endometriose e ganho de peso. O tratamento hormonal, utilizado para controle da endometriose, pode causar oscilação do peso corporal, mas a manutenção de dieta saudável e atividade física regular proporcionam o controle do peso adequado. 

A endometriose pode virar câncer?

Dra. Myrna: O câncer de endométrio pode ocorrer em qualquer célula endometrial, inclusive nos focos endometriais. A endometriose não aumenta as chances de desenvolvimento de câncer de endométrio. Alguns estudos demonstram que, em virtude do processo inflamatório, a endometriose ovariana pode predispor alguns tipos de câncer de ovário. 

O que acontece se eu não tratar a endometriose?

Dra. Myrna: Além dos sintomas serem desconfortáveis e poderem progredir com o passar do tempo, a endometriose apresenta riscos de infertilidade; gravidez ectópica, risco de cistos e sangramentos volumosos nos implantes, especialmente ovarianos; risco de peritonite por sangramento, riscos de infecção abdominal por ruptura intestinal, dentre outros.

 

Post Destaque
Não