Endoscopia digestiva alta: o que é, como é feito e preparo 

Endoscopia digestiva alta: o que é, como é feito e preparo 


Endoscopia é o nome do procedimento não cirúrgico utilizado para examinar o trato digestório de um paciente. 

O exame tem como objetivo diagnosticar diversas doenças que possam estar atreladas a sintomas de dor no estômago, mudanças intestinais, dificuldade para engolir e entre outros. 
  

O que é e para que serve a endoscopia?  

É um exame que analisa a mucosa do esôfago, estômago e duodeno a fim de identificar doenças, como gastrite, tumores, sangramentos, hérnia de hiato, esofagite e até estágios iniciais do câncer de estômago.  

A endoscopia é realizada por meio de um tubo flexível, conhecido como endoscópico, que possui um chip e uma câmera que captura as imagens do sistema digestivo. 
 

Com funciona o exame de endoscopia digestiva alta  

Endoscopia digestiva alta: o que é, como é feito e preparo 

Através da câmera endoscópica, é possível transmitir as imagens capturadas internamente em tempo real no computador.  

Para realizar o procedimento, utiliza-se sedativos intravenosos. O tempo de duração da sedação é o tempo do exame ser concluído e não apresenta riscos graves a saúde, mas alguns pacientes sentem determinados efeitos colaterais.  

Todo processo é feito de maneira muito tranquila segura e para certificar-se que o paciente não irá traumatizar a cavidade oral, é colocado um protetor na boca até a conclusão da endoscopia. Além disso, a oxigenação e a frequência cardíaca são monitoradas durante todo o exame. 
 

Pré-requisitos   

O pré-requisito obrigatório é que o paciente vá ao laboratório acompanhado por um adulto. A sedação faz com que a pessoa se sinta sonolenta e tenha dificuldades de locomoção.  
 

Preparo para endoscopia  

Alguns preparos prévios são necessários para realizar a endoscopia. 

No dia que antecede o exame deve ser feita uma dieta leve, sem o consumo de alimentos que sejam difíceis de digerir. 

Além disso, é preciso de um jejum absoluto nas oito horas anteriores ao exame para que o estômago esteja completamente vazio. 

Em alguns casos, o médico pode solicitar a suspensão de algum medicamento capaz de alterar a coagulação do sangue. 
 

Tempo de duração  

O tempo do procedimento varia de acordo com cada caso, podendo durar de 5 a 20 minutos para ser concluído.   
 

Sobre o sedativo  

É um procedimento muito seguro e os riscos são mínimos, porém, alguns pacientes apresentam efeitos colaterais provenientes da sedação, como: 

  • Dificuldade para respirar; 

  • Baixa pressão arterial; 

  • Espasmos de laringe; 

  • Transpiração excessiva; 

  • Batimento cardíaco lento. 

 

Quando ocorrem durante o procedimento todas as medidas necessárias são tomadas pela equipe médica presente no procedimento e o paciente permanece sob observação ate que esteja completamente recuperado da sedação. 
 

Cuidados pós exame  

Por conta do sedativo, o paciente deve tirar o restante do dia para repousar. 
  

Contraindicações    

Não existem contraindicações para realizar o exame, mas os pacientes que apresentam problemas cardíacos, respiratórios ou neurológicos, devem informar suas condições aos médicos para que eles tracem as melhores estratégias. 
 

Possíveis complicações da endoscopia digestiva  

No geral é um exame seguro, porém algumas vezes podem ocorrer complicações, como: 

  • Hemorragia no local da biópsia; 

  • Perfuração gastrointestinal; 

  • Fezes negras; 

  • Dores abdominais severas; 

  • Desconforto na garganta; 

  • Dificuldade de deglutir. 

 

Na presença de qualquer um desses sintomas, após a conclusão do procedimento,  seu médico deve ser informado.  
  

Quando é necessário fazer endoscopia com biópsia?  

A endoscopia com biópsia é solicitada quando são encontradas áreas anormais durante o exame. Consiste em coletar amostras de tecido retiradas do esôfago, estômago e duodeno que passam por análise anatomopatológica. Com isso, é possível identificar bactérias, inflamações, células cancerígenas ou outras doenças. 
  

Outros tipos de exame de endoscopia    

Os principais exames de endoscopia são: 
 

Endoscopia nasal ou nasofibroscopia   

Com a utilização de um aparelho chamado de nasofibroscópio é possível explorar toda a área interior do nariz e suas estruturas. A nasofibroscopia diagnostica casos de sinusite, desvio de septo, tumores nasais e outras condições.   

Gastroscopia  

A gastrocospia é popularmente conhecida como endoscopia. O exame permite explorar a mucosa da parte alta do tubo digestivo, que vai do esôfago ao duodeno e, assim, diagnosticar doenças presentes nesses órgãos.   

Broncoscopia  

A broncoscopia é o exame que permite a visualização da região da traqueia, brônquios e parte dos pulmões e auxilia no diagnóstico de diversas doenças. Ele é feito através de um aparelho chamado de broncoscópio que é posicionado na boca ou nariz.   

Cistoscopia  

O exame é feito por meio de um cistocópio capaz de explorar a região da uretra. Nesse processo, é introduzida uma quantidade de soro fisiológico para que a bexiga seja expandida e seja feita uma análise eficiente do órgão.   

Colonoscopia    

Exame feito com o auxílio de colonoscópio capaz de visualizar a região interna do cólon, sendo possível diagnosticar úlcera, tumores, lesões e até mesmo o câncer de cólon. 
 

Agende aqui o seu exame!

 

Post Destaque
Não